Marc Chagall (1887-1985)

« Tudo pode mudar em nosso mundo desmoralizado exceto o coração, o amor do homem e seu empenho em conhecer o divino. A pintura, como toda a poesia, tem uma parte no divino; as pessoas sentem isso hoje, do mesmo modo que costumavam sentir outrora. Que pobreza cercou minha infância, que provações experimentou meu pai, com seus nove filhos! E, no entanto, ele estava sempre cheio de amor e, à sua maneira, era um poeta. Foi através dele que pressenti, pela primeira vez, a existência da poesia neste mundo. Depois senti-a durante as noites quando contemplava o céu escuro. Aprendi então que também existia um outro mundo. Isso fez brotar lágrimas em meus olhos, tão profunda foi a comoção que se apossou de mim.»

Marc Chagall (1887-1985)

Algumas pinturas de Chagall (clique sobre as imagens para ampliá-las):

Chagall - A Crucificação Branca (1938) Chagall - Passeio (1917) Chagall - Aniversário (1915) Chagall - Mensagem bíblica (1960-1966) Chagall - Matrimônio chagall - Auto-retrato com paleta (1917)

Veja mais trabalhos de Marc Chagall, aqui