7:46 amPinto do camelo

É mais fácil passar o pinto dum camelo pelo fundo duma agulha do que convencer um idiota-útil esquerdista de que os princípios e valores fundantes do Ocidente, associados ao livre mercado, são bilhões de vezes mais benéficos, não apenas aos pobres, mas a toda a sociedade. Não, eles continuarão hipnotizados pelas promessas messiânicas do socialismo, que prometem “igualdade”, pão e paz, mas que só redundam em miséria, opressão e genocídio. Não, eles continuarão lutando contra o capitalismo, que é um processo real e não um dogma, e se entregando ao capitalismo de Estado, que é a verdadeira identidade dos países socialistas: você não possui nada, o Estado possui tudo, e escolhe quem, dentre o povo, é mais igual que os demais.

Publicado no Facebook.

_____

DOIS PESOS…

Quando o MST coloca algumas centenas de militantes pagos na rua, os esquerdistas dizem que representam o povo. Quando milhões vão espontaneamente para as ruas protestar contra um governo e um partido corruptos, revolucionários, bolivarianos, dizem: “Ah, não representam o povo, 200 milhões ficaram em casa…”. ¿E amanhã? ¿Os petistas colocarão esses 200 milhões nas ruas? Queremos ver. ¿Ou irão se esquecer desse argumento falacioso? É óbvio que não chegarão sequer aos pés das manifestações do dia 13 de Março. E eles sabem disso. Não se importam com nenhuma veracidade. Só lhes interessa o “projeto generoso” de Dilma e Lula, isto é, a Pátria Grande socialista made in Foro de São Paulo. São cínicos. Tão cínicos que são capazes de berrar “Não vai ter golpe” para proteger o golpe de Lula. Não discuta com essa gente: sorria. E prossiga lutando.

Publicado no Facebook, no dia 17 de Março.