4:34 pmUm Prêmio Nobel e o Livro de Urântia

Kary Mullis

Anos atrás, quando tentei discutir supostos dados científicos do Livro de Urântia em comunidades e fóruns de “cientistas” brasileiros, fui ridicularizado. (Uma comunidade orkutiana de físicos até me proibiu de voltar ao tema.) Já o Prêmio Nobel de química Kary Mullis, por sua própria conta, deu a maior atenção ao livro, encontrando dados que o impressionaram, uma vez que o livro trouxe informações corretas com décadas de antecedência àquelas descobertas e ratificadas pela comunidade científica internacional. Veja o que ele diz:

“The Urantia Book was purportedly written by extraterrestrials and published in 1955. It has been freely available on the internet since 2001. Several scientific developments, unexpected in 1955, reported in 2005 in Science and Nature, and referenced below, were somehow, described rather precisely already in the Urantia Book. I have documented three cases here, but there are many contemporary scientific discoveries which were first posited as far as I can tell, in this rather large tome. There is much in here, the truth of which cannot be judged from the apparent truth of these several instances. The book claims a large number of authors. Much of it would be considered “politically incorrect” and might infuriate some people. I suggest that you not be shooting at the messenger; I am just reporting what I have observed.”

Vale lembrar que os tais escritores “extraterrestres” são tão alienígenas quanto um espírito costuma ser. Ou quanto um anjo é.

Em seu site, Mullis — que ao contrário de pseudo-cientistas brasileiros não se deixou cegar por burrice preconceitos (isso deve explicar seu prêmio Nobel) — apresenta alguns exemplos que lhe chamaram a atenção.

10:42 amScreenwriting — Advice to Hollywood writers

peter kreeft

Palestra de Peter Kreeft, professor de filosofia no Boston College e no King’s College(New York), a respeito da arte de escrever roteiros de cinema.

Entre outras coisas, ele trata do poder da imaginação — sendo o cinema seu veículo mais absorvente —, da possibilidade de se influenciar para o bem ou para o mal, da influência divina no processo de criação, de como realmente se dá a originalidade, e assim por diante.

O áudio está em inglês.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

“Imagination is the single most powerful force in the human soul.” (Pascal)

______

(Dica do Silvio Grimaldo.)

10:07 amCredo de Dom Quixote

Salvador Dali - Don Quijote (1971)

Do livro “Páginas várias”, de Mário Ferreira dos Santos, Editora Logos, Junho de 1960:

“Creio na sabedoria divina criadora do cosmos; creio no cavalheirismo dos libertadores de bons prisioneiros; creio no amparo aos perseguidos, e aos necessitados, ávidos de justiça e de liberdade.

“Creio no orgulho ante os poderosos; na justiça ante os maus; na magnanimidade ante os bons e os mansos, na delicadeza ante as mulheres e as crianças.

“Creio na Coragem; no domínio dos desejos e no Amor Eterno.

“Creio na vida e na morte; amo as sombras dos bosques e a luz plena do meio-dia.

“Creio na Cavalaria Andante, realização suprema do homem bom e viril.

“Creio que há sempre um ideal a conquistar; feiticeiros que combater, duendes que enfrentar e monstros que destruir.

“Creio na necessidade do mal para maior glória do Bem.

“Creio na noite para maior glória do Sol, e no Sol para maior glória da Lua, inseparáveis amigos e confidentes dos campeadores do ideal.”