9:25 amRoberto Carlos, o dito cujo carcará romantiquento

Da adolescência até uns, sei lá, vinte e seis anos de idade, eu não podia ouvir Roberto Carlos de jeito nenhum, afinal, achava aquela cantoria toda breguérrima, uma coisa completamente envelhecida e ultrapassada. Sabe, né? Música do pai, da mãe, do tio, da avó, enfim, daquela gente que reclama do seu rock e das suas músicas eletrônicas.

O primeiro passo para mudar essa visão ocorreu em São Paulo, em 1998, quando a filha de uma namorada — namorada esta doze anos mais velha do que eu — chegou felicíssima da praça Benedito Calixto com vários discos — vinis, véio, vinis — todos do dito cujo carcará romantiquento. Como era possível? A filha adolescente da minha namorada ouvindo as músicas dos “coroas”? Seriam os hormônios? Muito esquisito. Devia haver algo de muito estranho no reino da menarca.

Porém, o tempo passou e, hoje, não posso ouvir Roberto Carlos de jeito nenhum simplesmente porque me identifico tanto TAnto TANto TANTO com certas letras que, se insistir em ouvi-lo, serei capaz ou de dar um tiro na cabeça de tanta melancolia e dor de cotovelo, ou de sair gritando “Jesus Cristo, eu estou aqui” pela rua, ou de sair por aí mandando brasa, mora? O que seria péssimo, afinal, segundo noto pela atual onda politicamente correta, mandar brasa já não é algo aceitável socialmente.

Sim, sim. Todo esse preâmbulo para dizer que eu aprendi a gostar do Roberto Carlos. E, para piorar (tá! tá! para melhorar), ainda incluí suas músicas no meu repertório de chuveiro.

_____
Publicado no Digestivo Cultural.

10:40 pmAdmirável e Só para Selvagens, no Rio de Janeiro

Nossa peça, que esteve em cartaz no SESC Copacabana durante o mês de Janeiro, está em cartaz no Teatro Municipal do Jockey, na Gávea. Veja mais informações no cartaz abaixo (clique na imagem para ampliá-la):

Admirável e Só para Selvagens

A trilha sonora original, composta por quizzik, pode ser ouvida online integralmente:

Admiravel e so para Selvagens – Soundtrack by quizzik

6:18 pmMaking of — Curta Carajás

Making of do Curta Carajás — Primeiro Festival de Cinema de Parauapebas, no qual dei uma oficina de roteiro e direção de curta-metragem e meu parceiro Pedro Novaes, de Produção. Além disso, fomos ambos jurados do Festival. (Conheça os demais professores.)

Making Of – CurtaCarajás from Ivan Oliveira on Vimeo.

CurtaCarajás – Festival de Cinema de Parauapebas -PA
Making Of – Novembro de 2009
Realização: Secult – Parauapebas
Produzido por: HD Produções
Roteiro: Ivan Oliveira
Direção e Montagem: Edinan Costa
Imagens: Gilson Mesquita

4:13 pmLançamento e palestra durante o 2º #ETCGO

Amanhã, 30 de Março, estarei no Pop House às 19 horas, onde contribuirei com o 2º Encontro de Tuiteiros Culturais de Goiás. (Veja a programação abaixo.) Falarei rapidamente sobre livros digitais (ebooks), sobre a nascente “impressão sob demanda” e, aproveitando a oportunidade, lançarei oficialmente meu livro “A Bacante da Boca do Lixo e Outros Escritos da Virada do Milênio“. Sendo um evento ligado à internet e à “era digital”, vale lembrar que não haverá exemplares “palpáveis” do livro, o que impossibilitará a tradicional “noite de autógrafos”. Mas será uma ótima “noite de conversas” e o livro estará, virtualmente, bem presente, e os interessados poderão receber sua versão em PDF gratuitamente. Mais tarde, já em sua casa, o leitor poderá adquirir pela internet, e receber pelo correio, a versão impressa através do Clube de Autores ou da agBook.

Conto com a presença dos amigos e demais interessados. (Culturaholics serão bem-vindos.)

O Evento:

1 – apresentação musical com @GeorgiaCynara;
2 – apresentação de @ReillyRangel e de Marcos Borges (@gentedeconteudo), da Tron Informática, sobre a experiência com a liberação das redes sociais em sua empresa;
3 – apresentação de @PabloKossa e @Fabricio_Nobre sobre Espaços Culturais em Goiás;
4 – lançamento do livro virtual de @yurivs, “A Bacante da Boca do Lixo e Outros Escritos da Virada do Milênio”.

Horário: 30 março 2010, das 19:00h às 22:00h.
Local: Pop House Bar
End.: Rua 1 145, 228 – Quadra 262, Lote 3, Setor Marista. Próximo ao Parque Areião, atrás do Quartel da PM.
Cidade: Goiânia
Mapa: http://twitpic.com/1au6an
Telefone: (62) 4141-4922

8:43 pmNovo livro: A Bacante da Boca do Lixo

A Bacante da Boca do Lixo

Quero anunciar o lançamento do meu livro A Bacante da Boca do Lixo e Outros Escritos da Virada do Milênio. Trata-se de uma coletânea de contos, crônicas e um ensaio escritos entre 1993 e 2008. Todos os textos trazem – seja de modo explícito ou implícito – um pouco do clima apocalíptico que contagiou aqueles anos. (Em breve lançarei outro volume, no mesmo tom, de título O Exorcista na Casa do Sol e Outros Escritos da Virada do Milênio.)

O livro impresso e o ebook no formato EPUB podem ser adquiridos aqui ou aqui.

O ebook também está à venda na Amazon e na Kobo Books.

12:01 pmNossa peça no Festival Internacional de Teatro de Brasília

admiravel-171b

A adaptação que fiz a quatro mãos com a Miriam Virna do livro Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley — a peça Admirável e Só para Selvagens — foi selecionada para o Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília. Estará em cartaz nos dias 8 e 9 de Setembro, às 19 horas, no Teatro Goldoni, Casa D’ Itália (208/209 Sul).

Do site do evento:

Os números do festival em 2009 impressionam: 12 dias, 24 espetáculos, 12 teatros, três grandes shows, 300 artistas. Nesta décima edição, o festival encara sua mais intensa programação. Tendo a França como país especialmente convidado, o CENA apresentará espetáculos dos Estados Unidos, Canadá, Uruguai, Argentina, Espanha, Israel e, é claro, França, trabalhos de algumas grandes companhias nacionais (das cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Belo Horizonte, Campinas, São José do Rio Preto e Brasília) e shows com artistas prestigiados na cena pop mundial, como Angélique Kidjo e Richard Galliano, que fará com o brasiliense Hamilton de Hollanda um show que já se anuncia histórico.

Contamos com a presença de todos. Sei que sou suspeito, mas devo dizer que nossa peça é ótima. 🙂

_______

Leia o release da peça aqui.

A peça no site do Cena Contemporânea.

2:10 pmNosso curta-metragem em Portugal

VTS_01_1 O curta-metragem ESPELHO, dirigido por mim e por Cássia Queiroz, foi convidado a participar da mostra Verão Cinema e Outras Coisas (organizada pela PULGA associação criativa), que ocorrerá na Costa da Caparica, em Portugal. Será apresentado Domingo, dia 30/08, no encerramento. (Veja a programação completa do evento.)

A organização, entre outras coisas, foi bem bacana ao aceitar receber a imagem de DVD (arquivo ISO) via internet, sem as mil e uma burocracias exigidas por festivais, mostras e canais de TV brasileiros, que solicitam as mídias gravadas e mil e um papéis de autorização assinados, o que apenas me faz esquecer de enviar o material, infelizmente. Para que gastar com frete material se o “objeto” é digital? Oras…

Fica aí a sugestão: use o Archive.org para salvar e enviar as imagens de DVD (ISO) do seu curta-metragem. Suba o arquivo ISO e ele automaticamente criará arquivos em Mp4 e Gif.

9:18 pmReedição do livro “A Tragicomédia Acadêmica” (download gratuito)

Gostaria de avisar aos leitores deste blog que meu livro “A Tragicomédia Acadêmica — Contos Imediatos do Terceiro Grau”, cuja primeira edição data de 1998, foi reeditado por intermédio do Clube de Autores, o primeiro serviço que alia a impressão sob demanda à venda online na internet brasileira.

Para adquirir meu livro impresso, clique aqui ou aqui.

Caso queira baixar o ebook (PDF) gratuitamente e ler algumas opiniões a respeito dele, clique aqui.

Se Deus quiser — e eu tomar vergonha na cara — irei publicar outros dois até o final do ano.

11:00 pmAdmirável — e só para selvagens

admiravel

Release da peça teatral:

“Dois expoentes das artes cênicas em Brasília, a diretora e atriz Miriam Virna e o ator e bailarino Alessandro Brandão, atualmente radicados no Rio de Janeiro, uniram forças e talento para trazer aos palcos de Brasília uma singular adaptação da obra Admirável mundo novo (1932) de Aldous Huxley. Trata-se do espetáculo (ou do evento cênico sonoro, como eles preferem nomear) Admirável — e só para selvagens.

“Depois de levar cinco estatuetas com a comédia As ridículas de Molière no último Prêmio Sesc do Teatro Candango (incluindo a de melhor direção e de melhor espetáculo) a diretora Miriam Virna aposta em uma montagem onde a ênfase é a construção do ambiente sonoro. A trilha, assinada pelo DJ Quizzik e executada ao vivo por ele próprio, dança com as palavras, texturas sonoras e jogos de luzes.

O texto foi escrito a quatro mãos pela diretora e pelo escritor e cineasta Yuri Vieira (autor de A Tragicomédia Acadêmica – Contos Imediatos do Terceiro Grau). Nesta adaptação para teatro os dois optaram por extrair da obra original temas como o niilismo e o Soma: uma espécie de droga da felicidade que é consumida diariamente a fim de trazer bem-estar perene aos cidadãos da Nova Ordem Mundial. Na montagem brasiliense, dois personagens da obra de Huxley, Lenina e Bernard, estão confinados num reality show e vêem-se obrigados a experimentar uma crise de abstinência da droga.

“Admirável — e só para selvagens é um evento cênico construído para ser mais ouvido que visto, como uma espécie de novela de rádio pós-moderna. Com o intuito de reforçar a característica sonora do espetáculo, Dalton Camargos criou uma iluminação cuidadosa em revelar apenas fragmentos do todo, enquanto o cenário e o figurino, concebidos por Marcus Barozzi, criam uma espécie de mimetismo com o escuro do teatro. Os dois criadores foram premiados por seus trabalhos no último Prêmio Sesc do Teatro Candango.”

Serviço:

Espaço Cena – SCLN 205 bloco C Loja 25 Brasília-DF Tel: 33493937

De 28 de maio a 02 de junho (de quarta à terça-feira) às 19h e 21h.

Ingressos: R$20,00 e R$10,00

Classificação: 14 anos

2:51 amMeu conto no Festival de teatro de Curitiba

Meu conto “Frida — uma singela homenagem a Paulo Coelho” foi adaptado para teatro pelo grupo curitibano “Madame Vós – Uma Cia de Teatro” e será apresentado no Festival de Curitiba nos dias 22, 23, 24 e 25 de Março.

Leia mais no site do festival ou no Curitiba Interativa.

Ficha técnica

Direção: Érica Casarin Geraldo. Elenco: Carlos Magno Costa Tavares Junior, Daniele Rodrigues da Cunha, Enilde Gonçalves da Costa, Eunice de Carvalho, Janete do Amaral, Jedson Dassaev Rodrigues de Medeiros, Mário Henrique Kunde, Raquel Deliberali, Willian Bernardo Luciano.

Local: Centro Cultural UNINTER – Rua Dr. Muricy 1088 – Centro — Curitiba – PR